Mestrado em Letras

URI Permanente para esta coleção

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 16
  • Item
    GRAMATIQUICES: O ensino de Morfologia em escolas municipais de Açailândia– MA
    ( 2024-07-05) SILVA, FERNANDA SUELEN FREITAS DA
    Apesar das inúmeras discussões a respeito do ensino de Língua Portuguesa no Ensino Básico, a questão central para os professores de Português gira em torno do dilema de “ensinar ou não ensinar Gramática”, culminando em abordagens que isolam, muitas vezes, palavras e frases descontextualizadas. Assim, torna-se necessário a revisão dessas práticas pedagógicas, cujo intuito é a melhoria do ensino de Gramática na sala de aula. A pesquisa tem por objetivo geral compreender como ocorre o ensino de Morfologia nas aulas de Língua Portuguesa no 6° ano do Ensino Fundamental em escolas de rede pública na cidade de Açailândia–MA. Como objetivos específicos: a) apontar as estratégias metodológicas utilizadas pelos docentes para o ensino de Morfologia nas aulas de Língua Portuguesa no 6° ano do ensino fundamental; b) investigar quais tem sido os desafios e/ou perspectivas em relação aos conteúdos de Morfologia; c) analisar a abordagem morfológica referente ao verbo no livro didático de Língua Portuguesa do 6° ano do Ensino Fundamental e d) apresentar possíveis estratégias metodológicas referentes ao ensino de Morfologia que visem auxiliar o professor de Língua Portuguesa. O trabalho teve como procedimentos metodológicos uma abordagem qualitativa, sendo exploratória e de campo. Assim, aplicamos um questionário on-line para 4 (quatro) professoras de Língua Portuguesa do 6° ano do Ensino Fundamental. Por meio dessas profissionais, foi traçado um panorama no qual considerou as concepções teóricas que elas têm sobre o ensino da Gramática. Além de mostrar as suas perspectivas, desafios e estratégias para construir uma prática de ensino mais significativa nas aulas de Língua Portuguesa no 6° ano do Ensino Fundamental em 2 (duas) escolas de rede pública de Açailândia–MA. Constatamos neste estudo que, apesar de as profissionais relatarem que trabalham alinhadamente ao que é debatido e defendido pelos estudos linguísticos, elas ainda apresentam dificuldades em colocar a teoria em prática para uma vivência mais significativa em sala de aula sobre o ensino de Gramática. Assim, apresentamos estratégias e metodologias eficientes para a melhoria do ensino de Língua Portuguesa na Educação Básica por meio da página do Instagram “Gramatiquices”. Por fim, o estudo mostra de que modo a Morfologia é ensinada nas aulas de Língua Portuguesa. Além de demonstrar como as discussões teóricas e estratégias, que foram propostas, podem potencializar (ou não) para um ensino mais eficiente de Gramática, possibilitando, assim, que os professores repensem as suas práticas referentes ao ensino de Português. Contribuímos, dessa forma, para o aprimoramento da prática docente e, consequentemente, para a elevação da qualidade da educação linguística em Açailândia–MA, tornando o ensino mais significativo para os estudantes. O trabalho teve como principais autores Antunes (2003), Franchi (2006), Travaglia (2009) e Neves (2021). Palavras-chave: Gramatiquices; ensino; Morfologia.
  • Item
    O LETRAMENTO LITERÁRIO PARA ALUNOS SURDOS NO ENSINO MÉDIO: o português como segunda língua numa perspectiva inclusiva
    ( 2024-06-28) BARROS, CÉSSIA MÔNICA SILVA
    Considerando as dificuldades enfrentadas pelos alunos surdos no contexto literário, observouse a necessidade de mecanismos para auxiliar o processo de letramento do discente no Ensino Médio, em um contexto de sala de aula inclusiva, motivo pelo qual o presente estudo se propõe a analisar a aquisição do letramento em língua portuguesa (LP), na modalidade escrita, para alunos surdos na rede regular de ensino, evidenciando os aspectos literários. Com essa finalidade, o estudo apresenta como objetivo geral analisar o processo de letramento literário em LP, como segunda língua para o aluno surdo, sob a perspectiva inclusiva no Ensino Médio na rede regular de ensino. E, os seguintes objetivos específicos: analisar como ocorre o letramento em Língua Portuguesa- L2 para o aluno surdo; investigar como ocorre o letramento literário do aluno surdo no componente curricular Língua Portuguesa; identificar as dificuldades dos alunos surdos concernentes ao letramento literário; produzir videoaulas com interpretação em língua de sinais acerca das obras literárias abordadas no ensino médio. A metodologia do estudo foi descritiva, desenvolvida a partir da minha prática profissional, fundamentada na pesquisa bibliográfica, adotando uma abordagem qualitativa na análise das informações coletadas nos documentos pesquisados, aonde buscouse assinalar todos os pontos importantes para o tema abordado. O estudo se baseou com os seguintes referenciais teóricos: Quadros (2005; 2019), que explana sobre a relevância da Educação Bilíngue para o surdo e o ensino da Língua Portuguesa como L2, Soares (2004), que aponta a distinção da alfabetização e letramento evidenciando às relações concernentes à aprendizagem do sistema de escrita e as práticas sociais, Strobel (2003), sobre a cultura surda, Domingues, Ventura, Cavalcante (2022), abordam a importância dos saberes literários para os alunos e os desafios da utilização da Literatura no ensino fundamental e médio, Cosson (2009), que teoriza acerca do letramento literário numa perspectiva didática. Para proceder a pesquisa foram investigadas, em estudos da área, as dificuldades enfrentadas pelo discente surdo relacionadas a leitura literária e suas implicações. Como Produto TécnicoTecnológico- PTT, buscou-se elaborar videoaulas literárias didáticas na plataforma Youtube para subsidiar o letramento literário por meio da interpretação em Língua Brasileira de Sinais – Libras. O trabalho contribuiu com o PTT, no qual a proposta dos vídeos baseia-se em interpretar obras literárias abordadas no ensino médio, explorando os recursos visuais de forma a desenvolver nos alunos a memória visual e o hábito da leitura literária. Palavras-Chave: Letramento Literário. Língua Portuguesa (L2). Libras. Inclusão. Educação de Surdos
  • Item
    A VARIAÇÃO LINGUÍSTICA REGIONAL NORDESTINA NO CINEMA:
    ( 2024-02-01) FARIAS, ANA CAROLINA FREITAS DE
    Ao longo dos anos, o ensino da Língua Portuguesa tem sido fundamentado nos princípios da gramática normativa ou prescritiva, com ênfase na ideologia de uma norma-padrão única e superior. Diante dessa abordagem, este estudo consiste em investigar a variação linguística regional nordestina, por meio de reflexões mediadas pelo cinema, em conformidade com as propostas educacionais que advogam pela adoção de metodologias que consideram a língua natural dos alunos. Quanto à metodologia utilizada, adotou-se uma abordagem qualitativa e documental de caráter exploratório. Os corpus de análise consistem nos filmes Lisbela e o prisioneiro (2003, Arraes), Cine Holliúdy (Gomes, 2013) e Ai que vida! (Filho, 2008), analisados à luz dos pressupostos teórico-metodológicos da Sociolinguística Variacionista e de seus vínculos com o ensino, de Bagno (2007, 2012, 2015), Bortoni-Ricardo (2004, 2005), Coelho (et al., 2018) entre outros. No que diz respeito à perspectiva do cinema e do ensino, esta pesquisa se fundamenta nas contribuições de Napolitano (2015), Fresquet (2013) e Oliveira (2018). Os resultados obtidos apontam a importância do cinema como recurso quando aliado à prática pedagógica, uma vez que, por meio do cinematográfico, é apresentada uma multiplicidade de conhecimentos culturais e sociais, capazes de promover a criticidade e contribuir para o desenvolvimento da autonomia do aluno. Em relação à perspectiva da diversidade linguística, são observados os seguintes aspectos: a língua é um sistema plural e o cinema possibilita a observação desse pluralismo. Além disso, incluir o filme no contexto educacional proporciona aos estudantes a oportunidade de se aproximarem de outras realidades, como a compreensão da diversidade linguística. Ao conhecerem melhor outras representações linguísticas, os estudantes também progridem na superação de estereótipos e preconceitos em relação à língua natural. Portanto, este estudo é relevante por sua contribuição ao processo de ensino e aprendizagem da língua portuguesa, com foco no uso de recursos cinematográficos como uma proposta para a reflexão sobre a variedade linguística.
  • Item
    VARIAÇÃO LINGUÍSTICA TERMINOLÓGICA EM LIBRAS NO CURSO DE PEDAGOGIA
    ( 2024-02-01) MESQUITA, ZANADO PAVÃO SOUSA
    Os sinais-termo na educação de Surdos corroboram para que o conhecimento científico e acadêmico seja adquirido pelos Surdos, sobretudo, os do Ensino Superior. No entanto, a ocorrência de sinais-termo variantes pode dificultar a compreensão de determinados termos. Assim, esta pesquisa tem como objetivo geral analisar a ocorrência de variantes linguísticas dos sinais-termo na sinalização de Surdos do curso de Pedagogia de Imperatriz - MA e de cidades adjacentes, de modo a compreender a variação linguística terminológica na Libras1. A pesquisa se embasa na hipótese de que há uma diversidade de sinais-termo em Libras no curso de Pedagogia. Para realizar uma pesquisa que abarcasse esta proposta escolheu-se a abordagem qualitativa, de natureza exploratória e descritiva, além de ter o questionário fechado como instrumento de construção dos dados, questionário este distribuído por meio do google forms a colaboradores da pesquisa, que foram Surdos, graduados e graduandos, do curso de Pedagogia, das cidades de Imperatriz - MA e Açailândia - MA. Para o desenvolvimento desta pesquisa, são utilizados estudos que contemplam a área de alfabetização, letramento e bilinguismo que se pôde fazer paralelo com a educação de Surdos, tais como: Backer (2001), Quadros (1997), Skliar et al. (2016), Street (2014), Strobel (2009, 2018), Stumpf (2005) e Soares (2004, 2005, 2017); dos estudos da variação linguística: Bortoni-Ricardo (2004), Calvet (1972, 2002), Camacho (2011), Coelho et al. (2018), Pereira (2012) e Silva (2013); do léxico, como os estudos de Biderman (1998), Cabré (1993), Finatto (1996), Krieger e Finatto (2004); dos sinaistermo na Língua de Sinais: Castro-Júnior (2014), Costa, M.R. (2012, 2020), Costa, F.R. (2018), Faria-Nascimento (2009) e Faulstich (1990, 1995), dentre outros. Os resultados mostram que as variantes linguísticas ocorrem a partir da base paramétrica que compõem o sinal-termo, a saber: a Configuração de Mão, o Ponto de Articulação, a Orientação e Direcionalidade, o Movimento e as Expressões Não-Manuais e Faciais. Cada uma dessas bases paramétricas possui elementos morfossintáticos específicos que corroborarão para que a compreensão do sinal-termo seja evidenciada, proporcionando uma padronização do sentido linguístico perante as variações terminológicas. A relevância dessa pesquisa se dá por poder contribuir com a expansão dos conhecimentos acadêmicos de Surdos graduandos na área educacional tendo a cidade de Imperatriz - MA, e cidades adjacentes, como lócus da formação acadêmica de Surdos da Região Tocantina do Maranhão. Esta é uma investigação inserida na área de Estudos Literários e Estudos Linguísticos, na linha de pesquisa Linguagem, Memória e Ensino, do Programa de Pós-graduação em Letras (PPGLe), da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), fazendo parte do Grupo de Estudos Linguísticos do Maranhão (GELMA).
  • Item
    A POESIA CONTEMPORÂNEA COMO ESTÍMULO PARA A FORMAÇÃO DE LEITORES LITERÁRIOS NO ENSINO MÉDIO
    ( 2024-02-01) CORRÊA, JANNYELLE DE SOUZA
    A prática de leitura de textos literários na escola ainda é, por vezes, um desafio para o professor de língua portuguesa, tendo em vista que se busca a formação plena do aluno, enquanto leitor do mundo, e que, paralelo a isso, o estudante precisa desenvolver o gosto pela leitura, como uma atividade que seja sinônimo de prazer, não de obrigação. Esta pesquisa tem como objetivo geral analisar como o ensino da poesia contemporânea no Ensino Médio pode contribuir para a formação de leitores literários, promovendo o desenvolvimento da criticidade e aguçando a sensibilidade (tão necessária para combater a brutalidade dos tempos atuais). Dessa maneira, foi conduzido um estudo sobre leitura literária, o ensino de poesia e a poética de Ferreira Gullar, evidenciando-se o estudo da estrutura, temas e estilo da escrita do poeta maranhense. São apresentados poemas de Ferreira Gullar nos quais se encontram representações da realidade, não apenas maranhense, mas brasileira, com a finalidade de exemplificar textos que possam ser utilizados em sala de aula para incentivar a leitura crítica dos alunos. Por meio da pesquisa e da coleta de dados, buscamos analisar o cenário atual do ensino sob a ótica de professores e alunos, além de mostrar que o ensino de poesia contemporânea, ao ocorrer no ambiente escolar e com destaque nas obras de Gullar, enriquece o repertório artístico e literário assim como promove a valorização cultural de um povo.